Todos os dias caminho em torno de 1 hora no topo do prédio onde moro. Desta experiência nasceu Os (meus) céus na pandemia.

O que vem a seguir são os registros desta rotina diária no confinamento onde o céu, o fluxo de consciência e a caminhada estão interconectados. O personagem central, as imagens se encarregam de apresentar. O nosso velho conhecido que está onde quer que estejamos.

Abaixo na página 2 criei um índice de todos os escritos. Dê uma olhadinha lá!

Mas se quiseres, é só clicar nas páginas e ir direto para algum post aleatoriamente.

Boas leituras

(comentários são bem-vindos)

Os (meus) céus na pandemia
Tags:                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *