Relatos de sonhos, um café coado, as reticências e os estardalhaços íntimos. Tanta coisa cabe em um diário. Nos diários de Kafka, há uma anotação célebre, no dia 2 de agosto de 1914: “Hoje a Alemanha declarou guerra à Rússia. De tarde fui nadar”. No diário escrito, cabe a natação, uma guerra, a Rússia. Do outro lado, na leitura, abraços de abismos, companhia para sobressaltos, brechas em uma perspectiva que de repente lembra que…